DIA NACIONAL DO COMBATE AO ALCOOLISMO – SINAIS, SINTOMAS E TRATAMENTO

No dia 18 de fevereiro acontece o Dia Nacional do Combate ao Alcoolismo, que foi criado como forma de conscientizar os brasileiros sobre o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e os riscos que isso pode trazer para a saúde.

O alcoolismo é uma doença crônica, que atinge homens e mulheres no mundo todo, com fatores comportamentais e socioeconômicos, que é caracterizada pelo consumo descontrolado de bebidas alcoólicas, causando a tolerância progressiva à intoxicação nos usuários e desenvolvendo sintomas de abstinência quando os mesmos não a consomem.

Existem muitas consequências que surgem da ingestão abusiva de álcool por longos períodos, como por exemplo lesões no fígado, problemas gastrointestinais, cardiovasculares, anemias, pancreatite, câncer, entre outras inúmeras complicações.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que no Brasil cerca de 15% da população é dependente do álcool, sendo que a maioria são homens entre 18 e 29 anos. Apesar de a maioria ser homem, o número de casos de alcoolismo entre as mulheres vem aumentando de forma alarmante.

Jovem caído no chão ao lado de uma garrafa de bebida representando uma pessoa embriagada.

O alcoolismo é um problema muito delicado, pois além de poder ser causado por predisposição genética para a dependência, ele também pode estar ligado a outros fatores como ansiedade, insegurança, angustia e condições culturais.

Para ajudar no processo de conscientização, nós separamos mais algumas informações sobre o alcoolismo para você. Confira:

SINAIS E SINTOMAS

De acordo com a OMS, existem um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso continuo e repetido de álcool e podem caracterizar a doença, sendo eles:

  • Forte desejo de beber;
  • Uso continuado apesar das consequências negativas;
  • Dificuldade de controlar o consumo;
  • Aumento da tolerância, ou seja, são necessárias doses cada vez mais altas para atingir o mesmo efeito obtido com doses anteriores inferiores;
  • Abandono progressivo de outros prazeres ou interesses devido ao consumo de álcool;
  • Estado de abstinência física com sintomas como tremores, sudorese e ansiedade, quando o uso do álcool é interrompido.

TRATAMENTO DO ALCOOLISMO

É muito importante que o diagnóstico da condição seja feito por um especialista, que geralmente médico psiquiatra e terá condições de determinar qual é o tratamento ideal caso o diagnóstico seja confirmado.

O tratamento indicado pelo médico depende do grau de dependência do paciente, podendo incluir a processos como a desintoxicação , que geralmente é realizada durante alguns dias sob supervisão médica, para que se possa retirar o álcool do organismo do paciente com segurança; o uso de medicamentos a fim de diminuir a compulsão por álcool; e a reabilitação, participando de grupos de apoio como o Alcoólicos Anônimos, que acolhem e aconselham os pacientes.

O alcoolismo é uma doença tratável, porém ainda não tem cura. Isso porque, ainda que um dependente esteja sóbrio por um longo período, ele é passível de recaídas. Por isso o apoio da família e dos amigos é muito importante para o processo de recuperação e depois, para manter o foco no objetivo de se manter sóbrio.

Caso você tenha algum caso na sua família ou se identifique com os sinais descritos, não deixe de procurar ajuda médica.

DEIXE UM COMENTÁRIO