DIABETES: SINTOMAS, TIPOS E FATORES DE RISCO

Dia 14 de novembro é o dia mundial do diabetes e, só no Brasil, cerca de 6,9% da população vive com essa doença. Apesar de ser uma doença crônica, nos últimos anos o número de pessoas que vivem com ela vem crescendo. É muito provável que você conviva com alguém que possui diabetes e nem saiba. Apesar de ser controlável e não ser contagiosa, é importante saber sobre os sintomas e as complicações que ela pode causar para dar suporte a quem convive com ela. Por isso, separamos essas informações para você. Confira:

O que é Diabetes?

A Diabetes é uma doença crônica causada pela baixa produção ou má absorção de insulina, que é o hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. Nosso corpo adquire energia através da quebra das moléculas de glicose (açúcar) dos alimentos que consumimos, por esse motivo, o hormônio da insulina é extremamente importante, pois é ele que faz esse processo de quebra, absorção e distribuição da energia.

Quando uma pessoa tem diabetes, o organismo dela não consegue utilizar a glicose da forma certa por não ter a quantidade de insulina suficiente. Dessa forma, o nível de glicose no sangue sobe, causando a hiperglicemia, que pode trazer uma série de complicações caso o quadro permaneça por longos períodos.

Sintomas e tipos de diabetes

A diabetes possui diversos tipos diferentes, alguns mais brandos e outros mais abruptos. Alguns dos sintomas comuns são: sede excessiva, perda de peso rápida, cansaço inexplicável, visão embaçada, entre outros. Geralmente esses sintomas são sentidos de forma mais forte em pessoas com o tipo 01, a qual falaremos a seguir, porém podem acontecer em pessoas que possuem o tipo 02 também, mesmo que de forma menos intensa.

Diabetes tipo 01

Esse tipo acontece quando o sistema imunológico ataca equivocadamente algumas células do corpo do paciente, fazendo com que pouca ou nenhuma insulina seja produzida e liberada para o corpo, o que mantem a glicose no sangue, ao invés de quebra-la pra usar como energia, por exemplo.

Cerca de 5 a 10% das pessoas que possuem diabetes, possuem o tipo 01. O tratamento desse tipo geralmente gira em torno de aplicação de insulina ou ingestão de outros medicamentos que ajudem a controlar a glicose, planejamento alimentar adequado e prática de atividades físicas.

Diabetes tipo 02

 Já a diabetes tipo 02 acontece quando o organismo do paciente não consegue aproveitar adequadamente a insulina que produz. Cerca de 90% das pessoas que possuem diabetes, possuem a do tipo 02. A causa desse tipo está diretamente ligada à sobrepeso, sedentarismo, hipertensão, triglicerídeos elevados e hábitos alimentares inadequados, por exemplo.

Dependendo da gravidade desse tipo, ela pode ser tratada apenas com planejamento alimentar e atividade física controlada. Em casos mais graves é necessário o uso de insulina e/ou medicamentos, como acontece com o tipo 01.

Diabetes Gestacional

Durante a gravidez as mulheres sofrem muitas mudançashormonais para poder gestar o neném, dessa forma algumas mulheres podemdesenvolver um quadro de diabetes gestacional, onde as taxas de açúcar ficamacima do nível normal, porém ainda abaixo do valor para ser consideradadiabetes tipo 02.

Entre 2 e 4% das gestantes desenvolvem esse quadro, por issoé importante um monitoramento da glicose em jejum e no nível de glicemia pósingestão de glicose, principalmente após a 24ª semana de gestação.

Pré-diabetes

A pré-diabetes acontece quando os níveis de açúcar estão mais altos que o normal no sangue, porém ainda não alto o suficiente para ser diagnosticado como diabetes tipo 01 ou 02. Dessa forma a pré-diabetes pode ser considerada como um sistema de alerta do nosso corpo e deve ser levada a sério.

A maioria das pessoas que recebem esse diagnóstico estão no grupo de hipertensos, obesos e pessoas com alterações nos lipídios. Esse é o único tipo da doença que pode ser revertido, principalmente com controle do peso, alimentação e prática de exercícios, porém, ainda assim, cerca de 50% dos pacientes com esse diagnóstico acabam desenvolvendo ela.

Fatores de risco

Nos casos de diabetes tipo 01 o maior fator de risco éhereditário, ou seja, caso você tenha algum parente próximo com a doença, osriscos aumentam consideravelmente. Já no caso de diabetes tipo 02, alguns dosfatores de risco são:

  • pressão alta; colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue;
  • sobrepeso e gordura concentrada na cintura;
  • histórico genético na família, ou seja, parente próximo que conviva com a doença;
  • diagnóstico de alguns distúrbios psiquiátricos como esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar, etc.

Como vimos, a diabetes é uma doença supostamente silenciosa e perigosa, por isso é importante conhecermos suas características, mantermos hábitos saudáveis e realizar check-ups frequentes para garantir que nossa saúde está em dia!

DEIXE UM COMENTÁRIO