PROBLEMAS NO FÍGADO E A RELAÇÃO COM CHÁS E ERVAS

Notícias sobre pessoas que desenvolvem problemas no fígado por tomar medicamentos com chás e ervas para diversos fins são cada vez mais comuns. Nos últimos meses, por exemplo, foram noticiados dois casos de mulheres que ingeriram medicamentos que prometiam o emagrecimento rápido e que as levaram a casos de hepatite fulminante, chegando a óbito.

Tendemos a acreditar que o uso dessas substâncias não faz mal por serem ingredientes naturais. Apesar disso, médicos e especialistas alertam que o uso indiscriminado delas podem aumentar as chances de problemas hepáticos graves, ou seja, problemas no fígado.

Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre como esses elementos agem em nosso corpo e os cuidados que precisamos ter para preservar nosso fígado. Quer saber mais? Continue lendo esse artigo!

Ilustração de um fígado humano.

Qual é a função do nosso fígado?

Antes de entender o que o consumo desses chás e ervas podem causar no nosso corpo, é importante entender a função do nosso fígado. Isso porque, esse é um dos órgãos que mais podem sofrer com a ingestão dessas substâncias e o motivo do nosso artigo.

O fígado faz parte do nosso sistema digestivo e desempenha muitas funções importantes, como:

  • Produzir proteínas nobres;
  • Armazenar e liberar glicose;
  • Digerir gorduras;
  • Armazenar de vitaminas e minerais;
  • Regular a coagulação sanguínea;
  • Transformar amônia em ureia;
  • Filtrar microrganismos;
  • Eliminar toxinas do nosso organismo;
  • Entre outras.

Outra característica importante do fígado é a sua grande capacidade de regeneração, ou seja, ele consegue recuperar o seu tamanho e volume normal com facilidade. Essa capacidade existe por conta da proliferação das células que formam ele, como os hepatócitos. É por causa dessa capacidade também que é possível realizar a doação de fígado para transplante ainda em vida.

Apesar disso, algumas doenças que podem atingir o órgão têm potencial de atrapalhar esse processo de regeneração e comprometer a função dele.

Buscando por Planos de Saúde econômicos? Clique aqui para achar!

O que esses chás e ervas podem causar?

Costumamos usar ervas naturais e chás para tratar diversas questões de saúde como constipação, gastrite, retenção de líquido, entre outras. Por serem naturais, tendemos a não ver problema nessa prática, mas é aí que mora o perigo.

Algumas dessas ervas e chás naturais podem causar sérios danos ao nosso fígado, podendo até mesmo levar a necessidade de transplante em alguns casos. Isso acontece porque essas substâncias podem ser hepatóxicas, ou seja, podem causar intoxicação ao nosso fígado. Com isso, o paciente pode ter diversos problemas, como uma hepatite fulminante, por exemplo. Esses casos podem, inclusive, podem evoluir para a necessidade de transplante e, até mesmo, risco de óbito

Essa intoxicação pode acontecer por dois motivos, sendo eles:

  • Genético, ou seja, o paciente já tem uma pré-disposição a hipersensibilidade do fígado quando ingere certas substâncias. Nesse caso, não é possível prever quais substâncias podem ou não inflamar o órgão da pessoa.
  • Dosagem, ou seja, a ingestão de grandes doses de produtos que podem gerar problemas no fígado. Esse é o caso dos chás e ervas citados acima.

Alguns dos chás e ervas mais famosos que podem causar problemas no fígado quando consumidos em altas dosagem são:

  • Carqueja;
  • Mata verde;
  • Chá verde;
  • Carvalhinha;
  • Cáscara sagrada;
  • Espinheiro santa;
  • Valeriana;
  • Entre outras.

De acordo com a Dra Liliana Ducatti, é importante ressaltar que tomar esses chás por prazer, em doses razoáveis e de forma consciente e equilibrada não tem problema. O perigo acontece quando ingerimos essas substâncias em doses cavalares atrás de efeitos que não têm comprovação cientifica, como o emagrecimento, por exemplo.

Imagem representando medicamentos feitos com ervas naturais.

Como se prevenir?

De modo geral, as recomendações são sempre consultar um médico antes do consumo de qualquer substância com fim medicinal. Isso porque, o chá ou a erva pode até não fazer mal ao seu organismo se consumido sozinho e em pequenas quantidades, mas pode causar reações adversas caso tenha interações com outros medicamentos que você possa estar usando, por exemplo.

Os cuidados com o consumo devem ser ainda maiores se você estiver grávida, tiver passado por cirurgias recentemente ou estiver fazendo tratamento com medicamentos controlados.

Em casos de medicamentos para emagrecimento, como citado mais acima, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) alerta que atualmente existem apenas quatro remédios registrados e aprovados em seu sistema com autorização para comercialização. Todos eles só podem ser vendidos em farmácias e drogarias, mediante a prescrição de um profissional habilitado, ou seja, médico. Qualquer outro produto comercializado com indicação terapêutica de emagrecimento que não tenha registro na ANVISA deve ser considerado clandestino. Por isso, fique sempre alerta!

Agora você já entende melhor sobre como nosso fígado funciona e o cuidado de ingerir certas substâncias, ainda que naturais! Que tal compartilhar essas informações com mais pessoas? Afinal, compartilhar conhecimento é um ato de cuidado e #CuidarÉColetivo!

DEIXE UM COMENTÁRIO