SETEMBRO AMARELO: O QUE É E QUAL SUA IMPORTÂNCIA?

Iniciamos o mês de setembro ontem e é provável que com isso você repare que muitos lugares – online ou não – vão começar a falar sobre o Setembro Amarelo, mas você sabe o que é fato é esse movimento?

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, que é considerado um problema de saúde pública e pode ser evitado. Apesar de o mês de setembro ser dedicado para esse fim, é importante falar sobre a prevenção ao suicídio o ano inteiro. Isso porque, de acordo com a OMS, a cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio no mundo. Isso representa cerca de 800 mil mortes por ano que poderiam ser evitadas.

Se você quer saber mais sobre esse movimento do Setembro Amarelo, continue lendo que a gente te conta mais!

Como surgiu o Setembro Amarelo?

O dia 10 de setembro é considerado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio e foi criado em 2003 pela Associação Internacional para Prevenção ao Suicídio (IASP) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, a campanha do Setembro Amarelo surgiu em meados de 2015, aqui no Brasil, como uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

As primeiras ações da campanha aconteceram apenas em Brasília (DF), porém nos anos seguintes a mesma ganhou força total e conseguiu realizar ações em diversas regiões do Brasil e do mundo.

Setembro Amarelo - A importância do movimento

Qual é a importância do movimento?

O principal objetivo do Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio que, apesar de ser um assunto delicado, não deve ser tradado como um tabu. Isso porque, de acordo com a OMS, 9 em cada 10 casos de suicídio podem ser evitados, porém isso só acontece quando a gente se informa sobre o assunto, certo?

Sendo assim, a importância da campanha é justamente essa: a informação. Através das ações do Setembro Amarelo, muitas pessoas passam a entender as causas do suicídio, por exemplo, e aprendem a identificar sinais em pessoas que podem estar precisando de ajuda.

Como identificar se alguém precisa de ajuda?

De acordo com o Centro de Valorização da Vida (CVV), especialistas identificam que a maioria das pessoas que cometem o ato ou tentam se suicidar, tem algum tipo de transtorno mental como depressão, bipolaridade, esquizofrenia ou sofre de dependência química. Apesar disso, é importante lembrar que isso não é uma regra, afinal, podem existir muitas outras causas para isso, como abusos, a perda de alguém importante, situações inesperadas que impactam muito a vida da pessoa, o sofrimento de discriminação e bullying, entre outros.

Geralmente pessoas com ideação suicida apresentam alguns sinais, como mudanças repentinas no comportamento, que podem ser percebidas e trabalhadas para evitar o pior. Alguns desses sinais de alerta podem ser observados, principalmente, em 3 âmbitos, sendo eles:

Humor

Geralmente pessoas com ideação suicida apresentam um ou mais desses estados de humor:

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Irritabilidade
  • Perda de interesse
  • Agitação ou raiva
  • Mudança repentina de humor
  • Humilhação ou vergonha
  • Entre outros

Conversa

Muitas das pessoas falam sobre isso e nós não devemos entender como ameaças ou chantagens emocionais, pois são sinais. Além das expressões verbais, alguns outros sinais são:

  • Diminuição do autocuidado
  • Automutilação
  • Falar sobre sua própria morte
  • Isolamento do convívio social
  • Abuso de drogas
  • E outros

Comportamento

Alguns comportamentos, principalmente quando são decorrentes de algum evento traumático como perdas, também podem representar sinais. São eles:

  • Dormir muito ou dormir pouco
  • Uso em excesso de álcool e drogas
  • Se isolar da família e amigos
  • Doar ou se desfazer de bens valiosos ou preciosos para a pessoa
  • Pesquisar maneiras de se matar
  • Interromper atividades habituais
  • Visitar pessoas com a intenção de se despedir
  • Entre outros
Setembro Amarelo - Como ajudar

E como ajudar?

Na maioria das vezes o que uma pessoa com ideação suicida precisa é ser ouvida, no entanto apenas isso não basta. O ideal é que essa pessoa passe com um acompanhamento profissional, porém você, enquanto pessoa próxima de quem está precisando, pode ajudar de algumas formas, como:

  • Seja afetuoso e dê o apoio necessário;
  • Escute, demonstre empatia e se mantenha calmo;
  • Converse sobre isso com a família e os amigos da pessoa o quanto antes;
  • Leve a situação a sério e identifique o grau de risco de uma possível tentativa;
  • Pergunte sobre tentativas ou pensamentos anteriores;
  • Em casos onde o risco é grande, busque remover os meios que possam facilitar a tentativa;
  • Permaneça ao lado da pessoa;
  • Demonstre preocupação e cuidado constante;
  • Procure não diminuir a importância dos sentimentos da pessoa;
  • Busque ajuda profissional – você não precisa lidar com essa situação sozinho.

Setembro Amarelo na Nunes & Grossi

Todos os anos nós buscamos promover ações e debates de valorização à vida entre nossos colaboradores, pois acreditamos que é de extrema importância manter a mente e o corpo saudáveis. Esse ano, por conta do distanciamento social promovido pelo COVID-19, essas ações serão por meios digitais, mas não passarão em branco.

Além de nossos colaboradores, nós entendemos nosso papel em promover a saúde e o bem-estar na sociedade em que vivemos, por isso, durante o mês de setembro, traremos diversos conteúdos sobre saúde mental em nosso blog. Acreditamos que compartilhar conhecimento também é uma forma de cuidado, e #CuidarÉColetivo.

DEIXE UM COMENTÁRIO